noComentários

Dicas para recuperar os cabelos após sequelas da COVID

Um em cada quatro pacientes relata a queda de cabelo como sintoma pós-covid, acometendo principalmente mulheres. Por mais que esse problema seja autolimitado, ou seja, cura sozinho após um determinado período geralmente entre 6 a 9 meses, é fato que os cabelos fazem parte da personalidade e estilo de muitas pessoas. Nesse sentido, é importante tomar alguns cuidados, como comprar produtos de qualidade em uma loja de cosméticos, a fim de melhorar o aspecto e acelerar o processo de recuperação.

Contudo, existem diversas formas de recuperar os cabelos após sequelas da COVID e por isso, pensando em te ajudar, preparamos o post de hoje com algumas dicas. Vamos lá?

1. Use produtos adequados

É importante ter em mente que produtos de qualidade e indicados para esse tipo de problema irão ajudar a melhorar o aspecto dos fios, assim como sua saúde. Portanto, são itens que devem ser vistos como um investimento. A linha Genesis Kérastase, por exemplo, é capaz de reduzir em até 84% a queda de cabelo, sendo formulada com ativos potentes para garantir a saúde e beleza dos fios.

2. Consulte um tricologista

O tricologista é um médico dermatologista especializado em cabelo e, caso você note piora ou nenhuma melhora mesmo após um tempo da infecção, o indicado é marcar uma consulta. Isso porque, ele irá solicitar diferentes exames para descobrir a causa do problema real. Dessa forma, poderá oferecer o tratamento adequado, que pode ser feito de diferentes formas, com suplementos ou hidratação via oral.

3. Evite procedimentos químicos

Tratamentos químicos podem lesar a haste dos cabelos, fazendo com que fiquem ainda mais quebradiços ou caiam em excesso. Portanto, principalmente enquanto estiver se recuperando, é fundamental evitar alisamentos, tinturas e quaisquer outros procedimentos que envolvam química. Tenha em mente que nesse período, o foco deve ser em fortalecer as madeixas e não oferecer mais riscos. Além disso, também é indicado conversar com o cabeleireiro para receber indicações.

4. Tenha uma alimentação balanceada

Uma alimentação pobre em nutrientes, vitaminas e minerais pode piorar a queda de cabelo. Sendo assim, o ideal é consultar um nutricionista e garantir uma alimentação adequada e que favoreça o crescimento dos fios. Nesse sentido, o profissional irá elaborar uma dieta balanceada e nutritiva, rica em proteínas, ferro, zinco e vitaminas, com carne magra, queijo, leite, frutas, legumes e vegetais frescos.

5. Lavar os cabelos normalmente

Muitas pessoas têm medo de lavar os cabelos e fazer com que caiam ainda mais. No entanto, o acúmulo de sebo no couro cabeludo influencia diretamente sua saúde, favorecendo a queda capilar. Portanto, lave os cabelos normalmente, seja todos os dias ou em dias alternados, sempre com os produtos indicados para seu tipo de cabelo. Além disso, se tiver dermatite seborreica, é preciso utilizar produtos específicos para essa condição.

6. Evitar água muito quente no banho

O couro cabeludo precisa de sua oleosidade natural e a água muito quente a remove por completo, o que não é bom. Da mesma forma, tomar banhos muito quentes pode trazer outros problemas além de favorecer a queda, como seborreia, irritações, pontas duplas e ressecamento. Sendo assim, comece a lavar os fios com água morna ou fria, a fim de garantir fios mais saudáveis e fortalecidos.

7. Cuidar do estresse

O estresse pode ocasionar a queda capilar e por isso, principalmente se estiver se recuperando das sequelas da COVID-19, é primordial cuidar da saúde mental. Sendo assim, procure ter uma rotina mais tranquila, além de contar com um profissional para realizar sessões de terapia, se for o caso.

8. Não tracionar os cabelos

Por fim, se você tem o hábito de prender o cabelo todos os dias e deixá-lo preso por longos períodos, é importante lembrar que isso favorece a alopecia por tração. Sabemos que muitos empregos e rotinas exigem manter os fios presos, mas isso não significa que você deve “machucar” o cabelo. Procure sempre fazer rabos de cavalo ou coques mais soltos, além de nunca dormir com o cabelo molhado.

Então, agora que você sabe como recuperar os fios após sequelas da COVID, já pode colocar nossas dicas em prática. Lembre-se que, caso não note melhora, é essencial consultar um dermatologista especializado em tricologia, a fim de garantir o tratamento mais adequado e investigar possíveis outras causas do problema.

Responder

3 × dois =

30 + = 37