noComentários

Escovas de dentes elétricas são melhores do que as convencionais?

Pensando nos cuidados com a saúde bucal, é normal chegar à questão entre as escovas de dentes convencionais em comparação com as elétricas. Conheça as diferenças!

Escolher entre escovas de dentes elétricas ou convencionais é uma dúvida que muitas pessoas encontram quando pensam em uma melhor saúde bucal.

O que parece é que as escovas de dentes elétricas são realmente muito melhores do que as comuns, e que somente um receio inicial é o que não deixa adquirir uma de imediato.

Mas é importante buscar entender corretamente o funcionamento de ambas, quais as opções e o que oferecem visto que a saúde dos dentes e gengivas também passa por especificidades particulares.

Para sanar todas as principais dúvidas de modo que consiga chegar a uma conclusão pessoal, vamos te dar informações relevantes, nem sempre apontadas, de ambos os casos.

Escova de dentes elétrica

Provavelmente a primeira vez que viu uma se admirou e achou muito prática, isso porque as escovas de dentes elétricas utilizam movimentos automáticos para fazer a limpeza dos dentes.

Elas podem funcionar através de oscilações, rotações ou vibrações, proporcionando uma limpeza mais contínua em comparação com as escovas convencionais.

E há alguns modelos de escovas elétricas que também possuem recursos adicionais, como temporizadores, sensores de pressão e modos de limpeza especializados, que podem contribuir para uma melhor higiene bucal.

  • Temporizadores: Presentes em algumas escovas elétricas, eles ajudam a garantir que o tempo de escovação recomendado seja cumprido, sendo geralmente dois minutos, contribuindo para uma limpeza mais precisa e até completa.
  • Sensores de pressão: Os sensores de pressão são recursos adicionais que algumas escovas elétricas possuem para evitar escovação excessiva ou muito agressiva, algo que pode machucar a boca ou acabar criando maiores problemas para a saúde bucal.

Esses recursos emitem um sinal quando detectam que o usuário está aplicando muita pressão, ajudando a prevenir danos e orientando a uma escovação de força ideal.

  • Modos de limpeza especializados: E ainda têm os modelos de escovas elétricas que oferecem modos de limpeza específicos, como para dentes com maior sensibilidade, objetivo de clareamento ou massagem das gengivas.

Ou seja, a escova elétrica gera sim uma praticidade e oferece uma eficácia e chama atenção pelas particularidades que propõe ao usuário em comparação à convencional.

Escova de dentes convencional

Mas não que as escovas de dentes convencionais tenham que entrar em desuso ou estejam obsoletas.

Por diferencial, a facilidade de fabricação oferece uma variedade bem maior de modelos se considerarmos tamanhos e formatos, algo que deve ser considerado diferencial em comparação com as elétricas.

Porque como cada boca tem suas peculiaridades, espaços e resistência, não é qualquer modelo de escova – inclusive elétrica – que poderá agradar.

Apesar de não oferecerem a velocidade e praticidade dos movimentos rotatórios, as escovas comuns só precisam mesmo que a prática da escovação esteja correta e regular para surtir efeito e manter os dentes limpos e a boca saudável.

Principais diferenças entre elas

Colocando uma ao lado da outra, alguns pontos vão se destacar inevitavelmente, mas lembre que cada um terá uma aceitação diferente de acordo com o formato de escova, isso, independente se ela for elétrica ou normal.

  • Eficiência de limpeza: Como foi dito, as escovas de dentes elétricas geralmente oferecem uma limpeza mais eficiente, devido aos seus movimentos automáticos, isso faz com que tenham a capacidade de cobrir uma área maior da boca em menos tempo.

O que pode resultar em uma remoção mais completa da placa bacteriana e na prevenção de cáries e doenças gengivais.

  • Facilidade de uso: Algumas pessoas tendem a considerar as escovas elétricas mais fáceis de usar pelo motivo anterior, especialmente aquelas com mobilidade limitada ou destreza manual reduzida.
  • Recursos adicionais: Como também adiantamos, as escovas elétricas frequentemente têm por opção recursos adicionais e modos de limpeza específicos para necessidades individuais.
  • Bateria e pilha: Mas um ponto simples que é preciso orientar é que as escovas de dentes elétricas geralmente funcionam mediante bateria recarregável ou pilhas.

Sendo que as escovas convencionais não dependem de nada disso e não possuem componentes eletrônicos, o que por si só resultaria em um custo adicional, além do próprio valor da escova.

Vale dizer que existem outras formas de cuidar da saúde bucal e que, através delas, é possível receber orientação profissional de acordo com o seu caso. Serviços como convênio médico, odonto empresarial e até atendimento em postos de saúde.

Como escolher a sua?

Diante das características de cada uma, a escolha entre escovas de dentes elétricas e convencionais vai depender das suas preferências pessoais e, principalmente, de suas necessidades na saúde bucal.

Desse modo, considerando o funcionamento de ambos os tipos e suas diferenças cruciais, o que deve levar em conta para decidir de vez são:

  • Orçamento: As escovas elétricas tendem a ser mais caras do que as convencionais, devido à tecnologia envolvida em sua fabricação. Portanto, o orçamento pessoal pode influenciar a decisão de optar por uma escova elétrica ou convencional.
  • Necessidades pessoais: Para aqueles que têm dificuldade em alcançar uma limpeza completa com escovas convencionais ou que têm condições dentárias específicas, como aparelhos ortodônticos ou implantes dentários, uma escova elétrica pode ser uma escolha mais adequada.
  • Conforto: Algumas pessoas podem achar as escovas elétricas mais confortáveis e práticas de usar, devido aos seus movimentos automáticos e recursos adicionais. Outros podem preferir a sensação de controle oferecida pelas escovas convencionais.

É preciso dizer também que não há indicação padrão, o que atende muito bem a um, pode não atender a outro, ou seja, não é porque alguns amigos e familiares adotaram certo modelo que ele também irá te satisfazer.

Nesse caso, sempre se oriente pela experiência pessoal e a recomendação profissional de um dentista.

Responder

treze − oito =

75 − 72 =