noComentários

Entenda as diferenças entre o capacete masculino e o feminino

Os diferentes tipos de capacetes contam com modelos próprios para homens e mulheres

Para pilotar uma motocicleta, o capacete é um item indispensável e de uso obrigatório. Ele é o principal artigo de segurança do motociclista, sendo que deve estar presente em qualquer situação: na cidade, na estrada, em competições esportivas ou ao dar carona para alguém.

Mas, afinal, quais são as diferenças entre capacete feminino e masculino? Existem modelos próprios para cada um, mas eles fazem parte de um escopo maior, que inclui diferentes tipos de capacetes. Entenda mais sobre o tema e saiba como escolher o capacete ideal no texto abaixo.

Tipos de capacetes

No mercado, existem vários modelos de capacetes, sendo que todos eles contam com versões mais adequadas para homens e mulheres. Confira as principais características deles a seguir.

Capacete integral

O tipo mais comum de se encontrar e que é largamente utilizado pelos motociclistas é o capacete integral. Ele é totalmente fechado, de forma que cobre toda a área do crânio, incluindo queixo, boca e bochechas. Sua única parte articulada é a viseira, podendo ser aberta.

Dessa forma, o capacete integral é sinônimo de segurança, uma vez que protege todas as partes vitais da cabeça em caso de colisões ou quedas. Essa característica faz com que ele seja o principal tipo para uso, seja para trafegar na estrada, seja na cidade. Ele conta com um bom sistema de ventilação, o que faz com que ele continue seguro mesmo em velocidades maiores.

Capacete off-road

Por outro lado, o capacete off-road costuma ser utilizado para o uso esportivo da motocicleta. Sua estrutura cobre apenas a parte de cima do crânio, fazendo com que a parte inferior fique exposta. Esse tipo pode ter ou não viseira acoplada, sendo que caso ela não tenha, é obrigatório utilizar óculos de segurança próprios para poder dirigir a moto.

Uma ressalva importante neste quesito é que se deve utilizar os óculos apropriados para a condução de motos. Óculos de sol, corretivos ou óculos de segurança do trabalho (EPI) não servem para fazer essa proteção e devem ser evitados.

Capacete aberto

Parecido com o off-road, o capacete aberto é um modelo mais leve e que se destaca por permitir mais liberdade ao trafegar, já que ele não conta com a queixeira igual ao modelo integral. Por outro lado, a ventilação que ele oferece é muito maior, o que acaba sendo um alívio para o motociclista nos dias mais quentes.

Esse tipo de capacete foca sua proteção no crânio, garantindo que ele fique bem protegido em caso de acidentes. Porém, a região do maxilar acaba exposta, o que deve ser levado em conta antes de comprá-lo. Não há problema em utilizá-lo na cidade, mas não é recomendável usá-lo para pegar estrada, já que, por estar exposto a velocidades maiores, os danos causados por possíveis acidentes serão bem maiores.

Capacete modular

Por fim, há o capacete modular, também chamado de escamoteável ou híbrido. A sua queixeira é articulada, combinando assim a segurança e proteção oferecida pelo tipo integral com a liberdade do capacete aberto.

Entretanto, sempre que o motociclista for trafegar em via pública, a queixeira e a viseira devem estar totalmente abaixadas e travadas. Inclusive, existem modelos que contam com uma segunda viseira, que garante mais proteção, mesmo que a queixeira esteja levantada. Contudo, vale lembrar que, por ter uma estrutura mais robusta, esse tipo é mais pesado do que os outros, o que pode ser um problema.

Como escolher o capacete ideal?

Conhecendo os tipos de capacetes, chegou a hora de escolher o melhor para você. E, aqui, existem aspectos que são muito mais importantes do que o fator estético. A proteção e o tipo de uso são algumas das características que devem pesar mais na escolha. Afinal, para quem usa moto no dia a dia, um tipo pode ser mais indicado, enquanto quem tem o costume de participar de competições esportivas pode escolher outro.

Como citado, a segurança é um fator-chave. Independentemente do modelo, é importante que se escolha um exemplar de qualidade e que tenha certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO). Esse selo garante que o capacete oferece a segurança necessária, obedecendo aos padrões mínimos de qualidade.

O conforto também tem peso relevante, sobretudo para quem irá usá-lo com frequência. O tamanho do capacete deve ser compatível com a cabeça do motociclista, sendo vital se certificar de que ele está fixo no crânio, não ficando nem justo demais, nem folgado. Portanto, sempre o experimente antes de fechar a compra. Além disso, certifique-se da durabilidade do equipamento, que também deve ser extensa.

Responder

2 × cinco =

14 − 5 =